Tradição e requinte. Estes termos poderiam ser facilmente descritos como sinônimos do Gávea Golf and Country Club. O campo, que é considerado o mais antigo do Brasil, foi construído em 1926, é considerado como difícil por golfistas de todos os níveis, mas também é uma referência para jogadores de todo o Brasil.

Este campo de golfe, que foi sede de inúmeros campeonatos esportivos, além de local de comemoração das mais refinadas festas da alta sociedade carioca, tinha (e tem ainda) seu acesso restrito a um número limitado de sócios, que precisam realizar um alto investimento para poderem desfrutar das comodidades oferecidas.

A história do Gávea coincide diretamente com a história de outro campo de golfe conhecido no Rio de Janeiro, o Japeri Golfe Clube, já que foi pela oportunidade de treino que os caddies que lá trabalharam receberam, que surgiu o desejo de criar um campo de golfe público em uma área de periferia. Foi no campo do Gávea, o mais tradicional do Brasil, que o processo de democratização do golfe começou a ser debatido e posto em prática.

O terreno em que o campo do Gávea foi criado (junto à Pedra da Gávea e com uma belíssima vista para o mar) faz com que a geografia acidentada interfira diretamente na estratégia de jogo de cada jogador, pois há quem diga que a topografia exigente dificulta o cálculo da distância da tacada, e por consequência, a escolha do melhor taco para a ocasião. Outros afirmam também que o terreno exige muito mais fisicamente dos atletas.

Restrito em sua quantidade de sócios, o Gávea permanece como uma ilha de tranquilidade em um centro urbano, onde é possível apreciar o canto dos pássaros, realizar agradáveis caminhadas e praticar, além do golfe, inúmeros outros esportes; o que torna a experiência de jogar em seu campo algo único e reservado a poucos.